E-mail: contato@clubepets.com.br

Blog

25/02/2022

Vacina de cachorro: por que e quando imunizar seu dog?

Você já levou seu cachorro para se imunizar? Assim como precisamos tomar vacinas mesmo quando adultos, os nossos animais também necessitam de imunização, para se protegerem de doenças e parasitas.

Nesse artigo você vai entender a importância de seguir o calendário de vacinação do seu cachorro e qual a periodicidade necessária para a imunização completa.

Do que as vacinas de cachorro protegem?

Manter a carteira de vacinação em dia é responsabilidade dos tutores, já que algumas doenças afetam a saúde pública, em geral. Para termos uma noção, graças ao incentivo de imunização pela vacina antirrábica, a doença foi praticamente erradicada na América Latina!

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que vacinação de cachorro se inicia nas primeiras semanas de vida, com reforço anual. Quando filhote, o pet ainda está muito vulnerável e o seu sistema imunológico não está completo, por isso, a importância de seguir o protocolo indicado pelo Veterinário.

Principais categorias de vacina de cachorro

Vacina antirrábica: a famosa vacina contra raiva canina. A raiva é uma zoonose grave que afeta o sistema nervoso central, com sintomas de agressividade, salivação excessiva e desequilíbrio. Essa doença afeta tanto o ser humano quanto o cachorro, por isso, a imunização dessa vacina é questão de saúde pública, porque é uma doença fatal.

A partir da 12ª semana de vida, a vacina contra raiva canina deve ser tomada da seguinte forma: dose única inicial com repetição anual, sempre seguindo as orientações do médico veterinário.

Observação: agosto é conhecido como o mês de combate à raiva. Visando incentivar a imunização obrigatória dos pets, os municípios realizam campanhas de vacinação de cães gratuitas durante este período.

Vacina contra gripe canina: A gripe canina é uma doença viral/bacteriana, que geralmente acomete os cães no inverno, em baixas temperaturas. Conhecida como traqueobronquiete infecciosa canina (TIC) ou “tosse dos canis”. Alguns sintomas dessa gripe se iniciam com tosse, espirro, febre, coriza e falta de apetite. Em alguns casos, pode evoluir para pneumonia, afetando a saúde do cachorro. Existem duas vacinas disponíveis: a injetável (duas doses de intervalo de 2 a 4 semanas), e a intranasais com dose única (ela pode ser uma opção para os cães mais sensíveis e para os que querem fugir da picadinha de agulha)!

Vacina V8 e V10 (múltipla ou polivalente), as primeiras vacinas da vida canina

A vacina V8 protege contra a cinomose, coronavirose, leptospirose (sorovares Canicola e Icterohaemorrhagiae), parainfluenza, hepatite infecciosa canina e parvovirose;

Do mesmo lado, a vacina V10 protege contra: leptospirose (sorovares Canicola, Icterohaemorrhagiae, Grippotyphosa e Pomona), cinomose, coronavirose, hepatite infecciosa canina, parainfluenza e parvovirose.

Essas vacinas são muito importantes para a qualidade de vida dos nossos cachorros. Listamos as principais:

  • Cinomose: infecção canina causada por vírus, acomete cães que não completaram o esquema vacinal. Sintomas: diarreia, desidratação, vômitos e febre alta.
  • Parvovirose: vírus contagioso que afeta muitos dogs. É transmitido entre contato de fezes de cães para cães. Os casos não tratados chegam a 91% de mortalidade, causando febre, perda de peso e de apetite;
  • Coronavirose: doença infecciosa contagiosa que afeta o sistema respiratório. Causa inflamação intestinal, diarreia, desidratação, febre e vômito;
  • Hepatite infecciosa canina: com alto potencial de fatalidade, é um vírus que afeta diretamente o fígado do cachorro;
  • Adenovirose: é caso gripal que pode evoluir para pneumonia. Os sintomas envolvem tosse, coriza e febre;
  • Parainfluenza: conhecida como traqueobronquite infecciosa que atinge o sistema respiratório;
  • Leptospirose: uma doença preocupante, pois ela causa diarreia, vômitos, problemas respiratórios, insuficiência hepática e renal e até hemorragias. A aplicação inicial começa na 6-8 semana de vida, com intervalo de até 4 semanas. O primeiro ciclo vacinal é de 3 a 6 aplicações.

Vacina contra leishmaniose: transmitida por picada do mosquito-palha, essa doença ataca as células fagocitárias do cachorro, atingindo órgãos essenciais. Os sintomas são: lesões e descamação da pele, problemas no olho e nódulos. A partir do 4º mês de vida, a vacina já pode ser dada, antes do esquema vacinal, é necessário realizar o exame de leishmaniose para validar no Ministério da Saúde. São 3 doses com intervalo de 21 dias cada com reforço anual de dose única.

Vacina contra giardíase: com agente protozoário, é uma doença causada por zoonose que afeta o sistema digestivo, com sintomas iniciais: diarreia, náusea, vômitos, fezes, dores e sangue nas fezes. A vacina pode ser ministrada a partir da 8º semana de vida, com duas doses iniciais e intervalo de 3-4 semanas. O ciclo de vacinação dessa vacina é muito importante para a saúde dos nossos amigos.

Exige reforço anual.

Por que fazer o reforço vacinal nos cachorros?

O ciclo vacinal requer reforços com doses únicas, dependendo da vacina. Isso porque a imunização periódica precisa ser reforçada em épocas específicas, para prevenir doenças que podem atacar o organismo do seu cachorro. A imunização periódica acompanha o protocolo de vacina e atendem as orientações médicas, visando o aumento na eficácia das vacinas. O reforço da vacina procura garantir que a formação de anticorpos não abaixe conforme o tempo.

Os protocolos são estruturados segundo o calendário vacinal, portanto, é importante que o tutor se atente nas campanhas de vacinação e cuide do seu amigo da melhor forma. Para ser mais fácil, fizemos um calendário para você acompanhar quando deve levar o seu cachorro no veterinário e imunizá-lo.

Confira o calendário que fizemos aos tutores na hora de pensar no ciclo vacinal.

E agora, precisa dar alguma vacina de cachorro? Conheça o Clube Pets

O Clube Pets tem uma equipe de veterinários que te auxiliam durante o percurso de vacinação dos seus companheiros, com o objetivo de cuidar da saúde do seu animalzinho. Como uma família, é importante cumprir o ciclo vacinal dos cachorros como medida preventiva e colaborar no bem-estar dos nossos filhos de quatro patas!

Conheça o Clube Pets, agende uma consulta conosco e garanta a imunização completa dos dogs.

creche para cachorro, Saúde canina
About admin

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *