E-mail: contato@clubepets.com.br

Blog

29/03/2022

Alergia em cachorros: como reconhecer os sintomas e tratá-los?

Já ouviu falar de alergia em cachorros ou dermatite canina? Sim, nossos bichinhos também sofrem com as famosas alergias e o período mais comum para isso é justamente durante o outono. Os primeiros sinais de alergia em cachorros são notadas por comportamentos estranhos que os pets começam a apresentar.

Logo que o tutor identifica esses sintomas, o recomendado é procurar o mais rápido possível a orientação de um veterinário.

alergia em cachorros

Cuidados especiais na época do outono: alergia em cachorros

É comum observarmos a população canina com algum tipo de alergia, seja por fatores genéticos, ambientais, alimentares, cruzas indevidas e falta de orientação dos tutores, ocasionando, às vezes, na anafilaxia (reação alérgica exagerada). Por esse motivo, é necessário que estejamos sempre atentos com nossos amigos e com a saúde deles.

Dia 20 de março começa a época das folhas caindo: o outono! Clima ameno, períodos de chuvas, frio e locais mais úmidos, essa temporada é propícia para que até um pequeno descuido com seu cachorro afete na imunidade e saúde dele.

Apesar de a gripe ser preocupação importante no inverno clima úmido, ela pode ser evitada com o calendário de vacinação anual, e outras infecções aparecem em determinadas épocas, como alergia em cachorro no outono. O tutor deve prestar atenção em comportamentos anormais do cachorro e ajudá-lo a se adaptar com as mudanças climáticas. Para isso, é preferível colocar a cama do seu animal em locais em temperaturas ambientes (sem vento e sereno), evitar banhos em horários frios e secá-los logo após o banho.

alergia em cachorros no outono

O que causa de alergia em cachorros?

Diversos fatores com diferentes sintomas. A alergia em cachorro pode ser um sintoma para uma doença, algo temporário ou pulga, em qualquer caso, é necessário acompanhamento veterinário. Alguns dos fatores que afetam a alergia incluem:

  • Alergia alimentar: já pensou que a ração do seu cachorro pode estar causando reação nele? Por exemplo, carne de boi ou frango podem ser propensas a alérgenos alimentares;
  • Reações alérgicas de medicamento;
  • Alergia a cosméticos e tosa: a tosa é um momento delicado aos nossos amigos. Seja na hora do medo ou de escolher o banho mais adequado para a raça do cachorro com as especificidades dele, cuide com as máquinas de tosa e produtos que podem agredir, de certa forma, a saúde natural da pele do animal. Alguns sabonetes, produtos de higienização e de limpeza desencadeiam alergias a eles;
  • Atopia ou dermatite atópica: conhecida pelos médicos como alérgica pruriginosa a alérgenos, é uma condição genética que se manifesta de forma semelhante as demais alergias, portanto, o veterinário pode solicitar testes e exames de cultura e raspado;
  • Dermatite alérgica por picada de pulga (DAPP): é uma alergia advinda da saliva das pulgas, essa substância entra na pele do pet e se alimenta do sangue do seu pet. O sintoma inicial é coceira e lesões na pele, por conta do cachorro se coçar repetidamente. A picada libera substâncias que produzem histamina pelo organismo do dog, gerando a necessidade de coceira e coriza (caso afetar as vias aéreas).

Quais são os sintomas de alergia em cachorros?

O principal sintoma presente em casos de alergia é o de coceira intensa, causando feridas, crostas e falhas de pelagem levando a queda de pelo, nas áreas da cauda, região anal, abdômen, pescoço, dorso e coxa. O grande fator dessas lesões é que elas afetam a proteção subcutânea, proliferando infecções de bactérias que adentram na pele inflamada e machucada. Por esse motivo, as alergias que chegam aos casos mais graves afetam regiões lesionadas do cãozinho e mudam para uma coloração mais escura, junto com o espessamento da pele. Além das mencionadas acima, é possível que seu companheiro sofra de:

  • Presença de ectoparasitas;
  • Queda de pelos localizada;
  • Prurido (coceira) em regiões lombares e abdominais;
  • Descamação da pele;
  • Lambedura e mordidas em determinadas partes do corpo, como: patas e abdômen: imagina se seu pet sente coceira na pata, como deve ser para ele não conseguir coçar?
  • Otites recorrentes;
  • Agravamento dos casos para lesão bacteriana, generalizada e fúngicas;
  • Manchas escuras ou avermelhadas no corpo;
alergia pele de cachorro
  • Lesões;
  • Diarreia crônica;
  • Problemas oftalmológicos: no outono, o clima afeta essa região sensível dos pets: os olhos, deixando-os secos e vulneráveis aos vírus e às bactérias.

Tratamento das reações alérgicas caninas

Em qualquer grau de alergia em cachorro, é essencial a presença do médico veterinário para averiguar o diagnóstico. Seja alergia alimentar, medicamentosa, atopia, picada de ectoparasita ou reação alérgica, o tratamento varia de pet para pet:

  • Mudança de dieta do cachorro;
  • Utilização de medicamentosas hipoalergênicas (com proteínas hidrolisadas de cordeiro e soja);
  • Escolher os produtos corretos para limpeza, tosa e higienização do cachorro e do ambiente;
  • Uso receitado de anti-histamínicos;
  • Antipulgas com uso frequente e controlado;
  • Evitar locais sujos que podem infestar seu companheiro de certas bactérias e ectoparasitas.

Como prevenir as alergias caninas? Conheça o Clube Pets

Na hora de cuidar do seu cachorro, é importante o acompanhamento do médico veterinário! O Clube Pets oferece serviços de Day Care para os dias que você precisa se ausentar e não quer deixar seu dog sozinho. Também temos Clínica Veterinária e serviços de estética animal de segurança! Nossa equipe é responsável e pode te indicar antipulgas, higienizar seu pet e oferecer enriquecimento ambiental seguro!

creche para cachorro, Saúde canina
About admin

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *