E-mail: contato@clubepets.com.br

Blog

14/07/2021

Você sabia que seu cachorro pode sofrer de ansiedade de separação?

Entenda o que é e como lidar com um dos malefícios da pandemia em nossos pets!

O último ano tem sido desafiador em todos os sentidos possíveis da palavra, as mudanças causadas pela pandemia de Coronavírus se estendem a todas as áreas de nossa vida. Com a alteração de rotina, estarmos mais em casa e mais ansiosos, podemos afetar o comportamento de nossos pets.

Por exemplo, nossos animais estão, em alguns casos, há mais de um ano convivendo mais horas, ou todas as horas do dia conosco, acostumaram-se a nos ter para realizar todas as suas necessidades, incluindo as afetivas, a um focinho de distância. Com isso, a ausência de presença pode ocasionar estresse e em alguns cachorros pode ocasionar a chamada ansiedade de separação.  Mas, não se preocupe, preparamos um material completo sobre o assunto, para te ajudar a cuidar da saúde mental do seu cachorro!

Ansiedade em cachorros?

É comum as pessoas perguntarem e questionarem sobre aspectos psicológicos em nossos pets.

Um erro que não podemos cometer é ignorar a “essência” de nossos cães. A genética e história das espécies interferem em muito naquilo que forma nossos cachorros.  Nem todo sentimento humano, será compreendido e sentido por eles da mesma forma que para nós, por isso é ideal entender os instintos de nossos cães para compreender seus sentimentos.

Dito isso é importante ressaltar que os cachorros estão a anos sendo socializados pelos seres humanos, por isso comportamentos nossos são espelhados neles, isso acontece em todo o reino animal, graças a adaptabilidade das espécies.

Sobre a ansiedade em cachorros, geralmente ela tem raízes em uma grande dependência emocional do tutor e do cão, gerando um hiper apego. Assim como em toda relação, deve haver um grau saudável entre independência e dependência.

 

 

 

Sintomas da ansiedade em cachorros:

Como posso identificar se meu cachorro está sofrendo com ansiedade? Fique atento aos sintomas abaixo:

  • Mudanças de comportamento;
  • Lambedura excessiva;
  • Euforia;
  • Marcar território em excesso;
  • Marcar território no dono;
  • Agressividade excessiva;
  • Apatia;
  • Arrancar pelos;
  • Hiperatividade;
  • Feridas auto infligidas;
  • Perda de peso ou;
  • Ganho de peso.

É importante indicar que esses sintomas separados podem ter diversas causas, mas em conjunto costumam ser sinal de ansiedade, o ideal é sempre consultar um médico veterinário para o diagnóstico.

 

 

Ansiedade de separação em cachorros

Iremos, agora, abordar em específico a ansiedade de separação em cachorros. Por que é tão difícil para os cães ansiosos separarem-se dos donos?  E como evitar que seu pet tenha esse comportamento?

Primeiro é importante compreendermos quem você é na vida do seu cão. Para ele você tem o papel de mantenedor, é através de você que ele obtém comida, abrigo, calor e afeto. Você representa segurança para ele.  Por isso, para alguns cachorros a experiência de separação pode ser tão traumática.

Segundo precisamos entender quem o seu cão é para você. Se você também projetar em seu cão um sentimento ruim ao separar-se dele, ele irá perceber seu comportamento e imitá-lo. Resumindo, tutor ansioso, gera um pet ansioso. Por esse motivo, precisamos mapear os comportamentos e modificarmos partindo do tutor para o pet, garantindo uma separação tranquila.

Ansiedade de separação em cachorros e a pandemia

Já entendemos o cenário por trás da ansiedade que pode ser gerada em nossos pets, agora pense em como a pandemia pode agravá-lo.

Durante a quarentena estamos mais ansiosos e, ao mesmo tempo, passamos mais horas juntos, porém esse período nem sempre é preenchido por um enriquecimento para o animal, assim ele passa a ser emocionalmente mais dependente da presença do tutor. Principalmente aqueles que foram adotados durante esse tempo e não estão acostumados com a ausência dos seus donos.

Como podemos ajudar nossos cachorros a não ficarem ansiosos com a separação quando a vida voltar ao ritmo convencional?

 

Como tratar a ansiedade de separação em cachorros?

É necessário ajustar a rotina do seu cão, com pequenas ações você poderá ajudar nesse processo, as dicas a seguir servem para tratar os ansiosos, contudo podem ser usados de maneira preventiva:  

  1. Educação comportamental: há uma série de comportamentos que você e seu pet possuem na relação que irão demonstrar quem é quem na hierarquia do lar, certifique-se que seu cachorro reconheça sua posição de liderança, assim todos os outros passos se tornarão mais fáceis de pôr em prática;
  2. Socialize seu cão com outros cães: seja ao passear em locais em que haja outros dogs, como parques, ou a frequentar espaços como creches para cachorros;
  3. Preencha a rotina com brincadeiras estimulantes: não apenas jogar a bola e correr atrás, seu cachorro precisa ficar estimulado mentalmente, confira como enriquecer o ambiente para seu cachorro;
  4. Simule as saídas de casa: comece com períodos pequenos, depois com os longos, faça seu cachorro acostumar-se com a sua saída, criando um vínculo de confiança da sua volta;
  5. Reforce as saídas com estímulos positivos: ao sair ofereça petiscos e carinhos, associando sua saída a algo prazeroso;
  6. Prepare a casa para sua ausência: deixe brinquedos e atividades para preencher o tempo de sua ausência. Pode inclusive deixar música baixa tocando, confira nosso artigo sobre musicoterapia;
  7. Acalme seu pet na volta: ao chegar em casa espere seu pet se acalmar para oferecer carinho e atenção;
  8. Estimule comportamentos calmos, desencoraje os ansiosos: sempre que seu cão estiver calmo fale com ele baixo, ofereça petiscos, escove seu pelo, quando ele estiver ansioso, não brinque, tente acalmá-lo antes de iniciar alguma outra atividade.

Estimule comportamentos calmos, desencoraje os ansiosos: sempre que seu cão estiver calmo fale com ele baixo, ofereça petiscos, escove seu pelo, quando

Com estas dicas o importante é ajudar seu cão a se acalmar e construir uma relação de confiança entre vocês dois.  Lembre-se que seu cachorro espelha seus comportamentos, por essa razão tente também estar tranquilo e paciente durante o processo.

Há cães que irão precisar de medicação e um acompanhamento nesse processo, consulte um veterinário de sua confiança.

 

 

Como posso ajudar para que meu cão não fique ansioso devido à pandemia?

Quer garantir que no pós-pandemia seu cachorro possa separar-se sem ficar ansioso?

 As dicas acima são preventivas também, comece desde sempre socializando seu cão e estimulando os comportamentos adequados, assim você terá um pet saudável!

Leia nossos artigos anteriores que podem te auxiliar nesse processo:

O que é Enriquecimento Ambiental para cachorros?

Musicoterapia para cachorros 

Como escolher a creche para cachorro ideal para o meu pet?

Precisa de ajuda nesse processo? Entre com contato conosco: clique aqui.

Saúde caninca
About admin

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *