E-mail: contato@clubepets.com.br

Blog

02/06/2022

Alimentação natural para cães ou ração: qual escolher, benefícios e por onde começar?

cachorro deitado com um brócolis ao lado

Seu dog está com dificuldade de comer a ração do potinho ou não gosta de alimentação natural? Ambas as opções podem acontecer no dia a dia de papai e mamães de pet.

Os nossos animais de estimação possuem necessidades diferentes ao longo da vida, por isso, é importante entender o que oferecer de alimento para eles e qual é melhor momento para mudar o cardápio.

O que é alimentação natural?

Não temos ainda uma definição clara do que seria alimentação natural ou industrializada, até porque nos próprios ingredientes dos ditos “naturais” podem conter alguma origem não orgânica.

Para sermos claros, seguimos o artigo publicado no Journal of Animal Science, nomeado “Natural pet food: A review of natural diets of their impact on canine and feline physiology” (Comidas naturais para animais de estimação: uma revisão de dietas naturais e seu impacto na fisiologia canina e felina).

Na pesquisa, a alimentação natural é definida como “a comida ou o ingrediente derivado unicamente de planta, animal ou recursos minerais”.

Esse termo também é utilizado pela AAFCO (Association of American Feed Control Officials), nos Estados Unidos, para definir o uso da ração preparada com conservantes naturais. Apesar disso, ainda podemos ver petiscos que são “naturais” que misturam ingredientes industrializados com naturais. Por ser difuso o termo de “natural”, o tutor deve estar atento na alimentação denominada natural, visto que às vezes eles apenas compõem determinados ingredientes de origem não processada.

sachê ao lado de um sachê para cão

A alimentação natural não significa darmos aos cachorros a mesma comida que nós (seres humanos) comemos. Mas, oferecer, com base em instruções nutricionais, um balanceamento de carnes e vegetais que equilibram a saúde nutritiva dos pets, saciando as suas necessidades nutricionais.

Aqui no Clube Pets nós já temos um artigo especial falando sobre os alimentos proibidos para cães, você pode conferir e evitar inserí-los no cardápio do seu cãozinho.

Em linhas gerais, a alimentação natural precisa preencher alguns requisitos:

  • Sem aromatizantes artificiais;
  • Sem transgênicos;
  • Sem corantes artificiais.

Isso é útil para quando os nossos pets estão em fase de tratamento, por exemplo quando estão com problemas intestinais.  

Qual a diferença entre ração e alimentação natural?

A ração não substitui a alimentação natural, e vice-versa. É interessante as duas opções como auxiliadoras na saúde e bem-estar do seu pet. Alguns dos benefícios são:

Ração

  • Fácil de encontrar;
  • Possui um caráter científico por trás de cada fórmula;
  • Segmentam ingredientes conforme as especificações de cada raça de cachorro;
  • Durabilidade;
  • Fortalece os ossos;
  • Facilita o desmame;
  • Nutrição de acordo com cada faixa de idade;
  • Garantia pelo fabricante.

Entretanto, as rações utilizam de conservantes, saborizantes, aromatizantes e uso de ingredientes industrializados.

Obs: fique esperto! Há variados tipos de ração: premium, superpremium, standard, econômica e natural.

Alimentação natural

Do outro lado, a alimentação natural tem diversos benefícios, como:

  • Ingredientes escolhidos minuciosamente;
  • É saudável;
  • Apetitoso;
  • Sem conservantes;
  • Previne a desidratação;
  • Fácil digestão;
  • Maior resistência à doença;
  • Redução de gases;
  • Contribui para pelagem brilhante;
  • Previne a obesidade canina.

Porém, optar pelo natural demanda mais cuidado, pois não dura muito tempo conservado, sendo mais complicado de preparar e a readaptação do dog pode demorar mais um pouquinho. Em geral, esses são fatores que podem ser levados em consideração nas mudanças de rotina alimentar.

Qual escolher?

Tudo depende da orientação do médico veterinário, é importante entender em qual etapa o seu cachorrinho está precisando de nutrição e proteínas. As duas são importantes, então é bom contar sempre com especialistas para ajudar seu amigo.

Qual a quantidade certa de comida para o cachorro?

Depende muito de cada porte, espécie e metabolismo, mas uma tabela geral pode te auxiliar no processo de entender, no geral, qual a quantidade de alimentos diários.

Conforme o site Cachorro Verde, uma rotina nutricional saudável envolve uma porcentagem de cada alimento, por exemplo: 30% de carboidratos, 30% de carnes sem osso, 30% vegetais e 5% vísceras.

Você pode fazer o cálculo com a seguinte fórmula:

(Peso) X (% indicada para o porte do dog) = quantidade total de alimentos dia.

Com esse cálculo feito, o tutor pode realizar as porções de acordo com as refeições diárias recomendadas.

Para colaborar ainda mais com a saúde canina, é possível oferecer enriquecimento alimentar, com estratégias de simulações naturais (comedouros desafiadores) e apostar nas texturas e tamanhos das rações, misturadas com legumes e outros ingredientes naturais (permitidos pelo veterinário).

Proporcione bem-estar e saúde com o CLUBE PETS

Nós do Clube Pets somos apaixonados por proporcionar mais qualidade de vida ao seu pet! Temos clínica veterinária, estética animal e Day Care para a saúde completa do seu dog.

Conte com a nossa creche para cachorros, aqui nós montamos um cardápio especial pensando em todas as necessidades dele! Entre em contato 41 99181-5028.

Referências bibliográficas

Journal of Animal Science, Volume 92, Issue 9, September 2014, Pages 3781–3791, https://doi.org/10.2527/jas.2014-7789

Uncategorized
About admin

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *