E-mail: contato@clubepets.com.br

Blog

14/06/2022

Pulgas e carrapatos em cachorro: doenças, prevenção e sintomas

Já reparou que seu cachorro pode estar sofrendo com pulgas e carrapatos? Sim, essa é uma reclamação comum entre os tutores e pode ser algo evitado se obedecermos a alguns passos corretamente.

O que são ectoparasitas?

Em poucas palavras, são parasitas que ficam no exterior do pelo do animal, na superfície ou entre as extremidades, como as pulgas e os carrapatos

No caso das pulgas, elas se alimentam de sangue e seus hospedeiros mais comuns são cães e gatos, sendo as espécies que mais acometem os nossos bichinhos a Ctenocephalides felis e Ctenocephalides canis, respectivamente.

Composta por 4 fases de vida, as pulgas são ovos que se transformam em larvas, viram pupa e depois entram na fase adulta e só conseguimos enxergá-las em seu último estágio.

Além da taxa de contaminação ser alta, a pulga adulta é capaz de reproduzir até 50 ovos por dia e sobreviverem até 200 dias, além de que seus ovos podem ser espalhados pelo ambiente e em outros animais.

As pulgas incomodam muito nossos pets, pois sugam seu sangue de 2 a 3 vezes ao dia, suportam jejum e causam alergias, como já mencionado em outro artigo. 

Sintomas de pulgas e carrapatos em cachorros

Os sintomas dependem da gravidade da infestação, em qualquer caso é necessário auxílio do médico veterinário. Dentre os sintomas, podemos citar:

  • Emagrecimento;
  • Coceira (prurido);
  • Plaquetas baixas;
  • Sangramento pelo nariz, olho e pele (conhecidos como petéquias);
  • Mucosas pálidas;
  • Aumento do volume abdominal;
  • Falta de apetite;
  • Cansaço
  • Febre;
  • Anemia;
  • Comprometimento de rins e fígado.

Doenças que as pulgas podem transmitir

As doenças que esses ectoparasitas transmitem são graves e precisam ser contidas quanto antes. Por exemplo, o carrapato carrega doenças causadas por protozoários e bactérias, transmitindo esses micro-organismos para os pets, em que alguns casos chegam a ser fatais.

As doenças transmitidas por carrapatos são:

  • Erliquiose: o ectoparasita transmite essa bactéria ao pet quando ele se alimenta do sangue;
  • Anaplasma Platys: causam queda clínica das plaquetas (trombócitos);
  • Babesiose: causada pelo Babesesia canis (protozoário que destrói os glóbulos vermelhos), pode ser fatal se a anemia evoluir;
  • Doença de Lyme (Borreliose): causada pela bactéria (Borrelia), do carrapato Ixodes, é uma zoonose e causa problemas articulares, musculares, febre, entre outros sintomas;
  • Febre Maculosa: transmitida pelo carrapato Amblyoma cajannense (carrapato estrela);
  • Dermatite por alergia à picada de pulgas (DAPP).

Além dessas, existem mais 60 doenças transmitidas por carrapatos, ou seja, é necessário realizar exames com o médico veterinário para averiguar o caso clínico do seu pet e começar o tratamento o mais rápido possível.

Mais do que remédios para evitar esses ectoparasitas, é preciso estar atento ao ambiente em que o pet frequenta para verificar se ele está contaminado.

Como prevenir pulgas e carrapatos?

A melhor forma de cuidar do seu dog contra pulgas e carrapatos é a prevenção! São várias técnicas, mas sempre as use com supervisão do médico veterinário.

Entre as medidas necessárias estão:

– Cuide com os passeios: é importante manter a atividade física com seu companheiro, como já comentamos entre as opções de enriquecimento ambiental, mas muitos locais podem ser um “prato cheio” de infestações de pulgas e carrapatos;

– Verifique os ambientes pelos quais o seu dog passa na residência. Móveis, sofás e carpetes são formas de contágio fáceis e quase passam imperceptíveis;

– Trate o ambiente, use inseticida em locais estratégicos;

– Leve regularmente seu cachorro ao veterinário para um check up! Ele poderá averiguar casos de pulgas, alergias, calendário de vacinação do cachorro, vermes e tratamentos necessários;

– A prevenção é o melhor tratamento, hoje em dia temos muitas opções de antipulgas e anticarrapaticidas, desde pipeta tópicas, coleiras e comprimidos palatáveis;

– Fique atento ao reforço de cada produto, temos produtos que devem ser administrados a cada 30 dias, outros a cada 3 meses e até a cada 8 meses.

Essas dicas práticas são eficientes e úteis para cuidar do bem-estar do seu cãozinho, a sua própria saúde e dos outros animais que tenham contato. Sempre procure prevenir reinfecções e cuide da saúde do seu pet.

Lembre-se: a medida sanitária mais eficiente e prolongada são os carrapaticidas ambientais e prevenção!

Quer prevenir o seu cãozinho? O Clube Pets tem tudo o que o tutor precisa

Aqui nós somos especialistas em cuidar do seu cachorrinho! Temos Day Care, Clínica Veterinária e Estética Animal. Entre em contato conosco e deixe seu dog confortável, limpinho e saudável com nossos serviços.

creche para cachorro, Saúde canina
About admin

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *