E-mail: contato@clubepets.com.br

Blog

08/12/2021

O que é coprofagia canina?

A palavra coprofagia tem etimologia de “copro” que significa fezes e “fagia” que significa ingestão. É um distúrbio comum que se caracteriza pelo ato de comer suas próprias fezes ou de outros animais.

O tutor precisa estar atento a esse distúrbio e encaminhar seu pet para um veterinário. Pensando nisso, falaremos sobre como tratar a coprofagia e porque acontece em vários cachorros.

o que é coprofagia canina

Por que a coprofagia acomete tantos cachorros?

Segundo o estudo do veterinário Lantzmann (2010), os filhotes caninos se alimentam das fezes, às vezes, na tentativa de formarem microbiota própria e conseguir suprir suas deficiências vitamínicas.

Diferente dos seres humanos, os dogs não têm nojo de fezes e entendem o cocô como alimento. Por isso, o veterinário Lantzman (2010) adiciona que: cães entediados manipulam fezes como passatempo; pedido de atenção aos responsáveis, levando o animal ao condicionamento de ingerir fezes. Algumas causas possíveis também são: punição excessiva, medo, infecções e ansiedade de separação.

Em consonância, a coprofagia pode estar atrelada a diversos fatores, seja por motivos patológicos, alimentares, comportamentais, instintivos ou congênitos, ou seja, é um distúrbio variável.

o que é coprofagia canina

Pensando nisso, listamos alguns dos motivos mais comuns relacionados à coprofagia:

  • Comportamento espelhado: fêmeas enxergam o cocô como obstáculo para a higiene do filhote, é um comportamento maternal que protege o cão de ambientes insalubres. Geralmente, é um comportamento transitório;
  • Punição: muitas vezes, tutores brigam e esfregam o focinho do cachorro quando seus pets fazem coco ou xixi no lugar errado, por isso, o cachorro pode entender que fazer cocô é errado, fazendo com que ele queira esconder seu próprio cocô ingerindo-o, eles não entendem que o tutor quer que ele faça no local correto;
  • Alimentação inadequada: dogs com polifagia (apetite excessivo) podem desenvolver o comportamento quando entram em dietas restritivas, visto que sentirão fome, e o cocô se tornar uma fonte de alimentação. Além disso, oferecer determinados alimentos pode fazer com que seu pet defeque e as fezes tenham um “cheiro bom”, atraindo o cachorro a comer;
  • Ansiedade: às vezes, os caninos fazem a ingestão de cocô para chamar atenção do tutor! Esse aspecto está aliado ao reforço negativo, como esfregar o focinho dos pets nas fezes e gritar;
  • Verminose: os parasitas gastrointestinais se alimentam dos nutrientes ingeridos, com isso, o pet fica com falta de vitaminas e, como um mecanismo, alimenta-se das fezes para sanar sua fome;
  • Deficiência de vitamina B1 (tiamina): a vitamina B1 não é sintetizada pelo organismo do animal e necessita de suplementação. Quando deficiente, não ocorre absorção adequada de nutrientes, estimulando a coprofagia (Meyer et al., 2014).
o que é coprofagia canina

Como tratar a coprofagia em cães?

  • Procure o veterinário para te auxiliar nos cuidados necessários; medicação, dieta nutricional, cuidados específicos e ambiente adequado para o cachorro;
  • Não puna o pet com reforços negativos excessivos;
  • Tenha um ambiente confortável, separando o local do “banheiro”, do local de comida e do local de dormir;
  • Recolha rapidamente as fezes do canino, para que o ambiente fique limpo e ele não tenha muito contato com as fezes;
  • Não permaneça longe do cachorro por períodos muito longos, se necessário, deixe-o na creche para cachorros;
  • Compre brinquedos mordíveis para seu companheiro, isso pode distraí-lo de comer outras coisas, até mesmo sapatos ou roupas;
  • Saia para passear com seu pet, ajudando-o a gastar calorias;
  • Tenha uma dieta equilibrada, não o deixe por longos períodos sem se alimentar ou com dietas extremamente restritivas! Não faz bem para a saúde alimentar do cachorro. Horários regulares e frequências específicas auxiliam no reconhecimento do horário da comida tanto para o cão quanto para organização do tutor;
  • Ofereça ao seu cão um enriquecimento ambiental rico em brincadeiras, estímulos positivos e interatividade. Conheça o Clube Pets para lhe auxiliar.

Importância do médico veterinário e enriquecimento ambiental

Mesmo que o cachorro não tenha comportamentos idênticos aos nossos, é importante entender que eles também são seres sencientes, por isso, sofrem com ansiedade, fome, depressão. Pensando nisso, é imprescindível o acompanhamento com um médico veterinário para que o profissional faça o acompanhamento adequado do seu companheiro! Nada de automedicar seu pet ou tentar curá-lo em casa sem a supervisão do veterinário.

Clube Pets- creche para cachorros

Seu cão tem predisposição a coprofagia ou já desenvolveu esse distúrbio? Conheça o Clube Pets, temos serviços de creche para cachorro e Clínica Veterinária para cuidar do seu cachorro da maneira mais confortável possível! Nossos serviços são pensados para atribuir ao seu cão um enriquecimento ambiental voltado para a saúde, diversão, qualidade de vida, estímulos positivos e interativos!

Além disso, temos nossa creche para cachorro, ideal para dias que você não pode ficar em casa.

 

Entre em contato pelo nosso WhatsApp ou pelos nossos canais de atendimento! Saiba que seu cachorro está em boas mãos com nossa equipe!

creche para cachorro, Saúde canina
About admin

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *